ACESSO
RESTRITO
  • Banner

Você está aqui:

Congelar gastos sociais é comprometer qualidade de vida da população

No dia 25 de outubro de 2016, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, o substitutivo para a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16, que, no Senado, foi apreciada e aprovada como PEC 95. Esta legislação impõe limites para os gastos federais para os próximos 20 anos, o que compromete a estrutura e qualidade da saúde e educação públicas no país.

 

Na época, mais de mil escolas e mais de 80 universidades foram ocupadas, sobretudo no Espírito Santo, onde o deputado Givaldo se juntou a estudantes e movimentos sociais contra a nociva PEC, que já causa consequências negativas ao país nas áreas da segurança e com o desmonte da educação, com instituições de ensino sucateadas e profissionais desvalorizados.

 

“O congelamento dos investimentos sociais é mais uma investida do Governo Temer para retirar direitos do povo brasileiro, a exemplo da famigerada Reforma do Ensino Médio e a entrega do Pré-Sal ao capital estrangeiro. Fui contra essas propostas, votando em favor da população que clamava nas ruas”, assinalou o deputado Givaldo.

Camara
Governo
PCdoB
PCdoB na Câmara
GABINETE
BRASÍLIA / DF
Anexo IV, Gabinete 805 - CEP 70160-900
Fones: (61) 3215-5805/3805
Fax: (61) 3215-2805
dep.givaldovieira@camara.leg.br
GABINETE
SERRA / ES
Av. Eldes Scherrer Souza, 2230
Salas 809/810 - Colina de Laranjeiras
CEP 29167-080
agenda.deputadogivaldo@gmail.com