ACESSO
RESTRITO
  • Banner

Você está aqui:

Criar empregos se faz ao estimular economia e não retirando direitos do povo

A reforma trabalhista proposta pelo Governo Temer foi aprovada no plenário da Câmara dos Deputados no dia 26 de abril de 2018, por 296 votos a favor e 177 contrários, sendo um desses o do deputado federal Givaldo. A aprovação do projeto de lei 6787/16 foi a mudança mais brusca às leis trabalhistas desde 1943, quando foi criada a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Givaldo, que participou de manifestações públicas contra o projeto e denunciou por diversas vezes em plenário, considera desde os meses que antecediam a votação, que a Reforma Trabalhista não gera empregos. “A proposta de Temer cria instabilidade, rasga a CLT e precariza as condições de trabalho da nossa gente. Falta segurança jurídica na relação empregador x empregado, o que tende a prejudicar quem é subordinado. Criam-se vagas de qualidade duvidosa e causa subutilização crescente da mão-de-obra,” justifica o deputado federal.

Tags:

Camara
Governo
PCdoB
PCdoB na Câmara
GABINETE
BRASÍLIA / DF
Anexo IV, Gabinete 805 - CEP 70160-900
Fones: (61) 3215-5805/3805
Fax: (61) 3215-2805
dep.givaldovieira@camara.leg.br
GABINETE
SERRA / ES
Av. Eldes Scherrer Souza, 2230
Salas 809/810 - Colina de Laranjeiras
CEP 29167-080
agenda.deputadogivaldo@gmail.com